TOP
IMG_8334
Europa Islandia

Com o sol da meia noite, abanando as tranças de motorhome na Islândia

Inspirada pelo livro “Desumanização” do português Valter Hugo Mãe escrevo este relato na volta de uma viagem que foi além do turismo, foi uma experiência de convivência e comunhão com a natureza. 

 IMG_2754

Thingvellir – encontro das placas tectônicas da América e Europa

IMG_2751

Partindo da ideia de que o pais é vasto , repleto de vazios com uma população de pouco mais de trezentas mil almas concentradas em duas cidades, programei uma aventura de motorhome, para sair do conforto em todos os sentidos e aproveitar a paisagem ao máximo. Marinheiros de primeira viagem no quesito camping não nos apertamos e soubemos tirar proveito de todas as possibilidades da nossa casa/carro, que nos permitia  viajar até que o cansaço nos vencesse e  um camping surgisse no horizonte.

CDKQ3036

Horário da foto, 01:30 da madrugada

Quando fomos retirar o motorhome, qualquer um via que éramos totalmente crus no tema. Não sabíamos como colocar água limpa, retirar água usada, limpar o banheiro e evidentemente nunca tínhamos dirigido um motorhome. Oito dias de plena convivência nos aguardavam.

IMG_3038

 

IMG_2783

Dormíamos muito próximos, apesar de terem três camas separadas. Usamos banheiros coletivos dos campings, esquecemos calcinhas e shampoos pelos caminhos mas sobretudo exercitamos o coletivo , o companheirismo e a generosidade. Nos emprestaram churrasqueira elétrica e nos ensinaram que acampar é interação e parceria acima de tudo.

IMG_3323

IMG_2925

Em menos de sete dias demos a volta inteira na ilha , exploramos todos os tipos de paisagens e perto de uma centena de cachoeiras nos 1500km rodados. Muitas vezes não são além de fios de água que correm para onde quer que olhemos, como se fosse o lamento da terra, um choro profundo que umedece os campos e o olhar. Outras vezes são águas caudalosas que causam temor , a proximidade pode nos sugar com sua força telúrica.

Capturar1

 

IMG_3247

Godafoss

IMG_7749

Seljalandfoss

A Islândia tem temperamento, as intempéries vem sem avisar, o tempo muda e a temperatura oscila em poucas horas. No verão o sol se põe depois da meia-noite mas a claridade nunca desaparece. Um dia eterno que nos rodeia com por do sol prolongado por horas! Hipnótico.

IMG_3322

IMG_3154

As águas das geleiras e o fogo dos vulcões brotam de dentro da terra. Geyser foi uma palavra originada aqui. As pessoas respeitam a natureza como um ser superior que determina seus destinos. Os fiordes longínquos só são alcançados em veículos especiais , assim como o interior da ilha. Nos mantivemos no círculo da estrada principal , mas me encantou especialmente a costa sul , com uma variedade de paisagens que vai de enormes glaciares e lagoas de icebergs desaguando no mar, até praias de areias negras.

Capturar

IMG_7974

Fizemos uma bela caipirinha com o gelo deste iceberg!

IMG_3035

Vik , uma pequena vilinha no sul famosa pela sua capelinha com lupinas!

 

IMG_2913 

Os animais são a antítese da terra, são dóceis as ovelhas espalhadas pelos campos, belíssimos os cavalos fortes e crinudos , o mar é como um aquário de cada morador e o tubarão uma iguaria para ser degustada com pão doce. Os campos de lupinas, flor estrangeira que se adaptou ao solo duro e aos ventos gelados, hoje tinge de azul  as pradarias no início do verão, um privilégio que nós tivemos durante todo o percurso , nos obrigando a parar diversas vezes para fotos.

IMG_8036

IMG_2883

A Islândia é um sonho , uma terra por cumprir seu destino, como se nada houvesse além! Esvaziada de árvores ela é vasta e devastada pelos ventos do norte. Na segunda maior cidade Akurery, capital do norte, os fiordes captam as mensagens e enterram a cabeça no mar.

FSUH6024

IMG_7850

Dyholaey

Uma região que fica totalmente isolada no inverno é o pequeno porto de Fljótsdalshérað . Me lembrou do seriado “Trapped”  que se passa por lá quando uma nevasca isola uma aldeia do resto do mundo. E a catástrofe acontece bem quando o corpo de uma vítima de assassinato aparece às margens do fjord.

CVIE8404

Próximo dali está o Lago Myvatn, que quer dizer mosquito e faz jus ao nome. Enxames de insetos nos espantaram de descobrir mais de sua região vulcânica e cenário lunar. Mas o que vimos já foi suficiente para deixar uma imagem indelével.

IMG_3232

IMG_3148

Lago Myvatn

A tristeza abnegada de ali viver deixa os islandeses benzidos de paisagens. Uma gente sozinha por valentia, que cria as memórias de poucas almas. Akureyri é a segunda maior cidade, um misto de modernidade e vazios à beira de um enorme fiorde, vive da pesca, passeios para ver baleias e de suas lendas de gnomos.

IMG_3350

 

No final, já na capital Reykjavík tentamos sintetizar nossa vivência e para mim fica uma sensação de que com este povo há uma verdade intrínseca que não é atingida pelos de fora. Eu voltaria muitas vezes , até para sentir a profunda força do inverno e ver a aurora boreal , que poderia quem sabe , desvendar mais destas terras.

IMG_3569

ERCR8007

Reykjavik

O bônus desta aventura foi viajar com o filho, aproveitem sempre estas oportunidades, impagável! 

IMG_2815 

 

«

»

2 COMENTÁRIOS
  • Marilia S Clark
    6 meses atrás

    Maravilha! Obrigada por compartilhar! <3

    • Mylene
      6 meses atrás
      AUTHOR

      Obrigada pela mensagem!
      Adoramos compartilhar nossas experiencias.

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Siga-nos do INSTAGRAM