TOP
blog10
Alemanha Berlim Europa Museus e Exposições

Berlim, Berlim

Conheci Berlim em uma feliz coincidência histórica, chegamos lá apenas 5 dias após o aniversário de 20 anos da queda do muro, e o contato com esta cidade e sobretudo com a sua história tão única me fez refletir sobre a grande virada histórica decorrente deste fato. O que nos parece inimaginável hoje era rotina “ontem” em Berlim – em uma Berlim dividida quando havia apenas o leste e o oeste, ou seja, dois sistemas incompatíveis competindo por sua vitória histórica diante de um mundo estupefato. Uma trincheira criada pela desconfiança e pelo confronto.

Os 20 anos que Berlim esteve dividida tiveram um impacto enorme na cidade, nas pessoas, que pode ser sentido até os nossos dias, muito embora caminhando pela cidade, tirando-se os paralelepípedos que demarcam o lugar onde outrora ficava o muro, a gente não perceba claramente o que era Berlim oriental ou ocidental.

Fragmento do muro conservado, em frente onde ficavam antes os quartéis generais da Gestapo.

Nesta foto você pode observar que existe uma linha de paralelepípedos no chão demarcando onde outrora passava o muro, e a linha acaba dentro de um prédio.

É interessante pensar como isso aconteceu, como uma única cidade acabou sendo usada por duas forças antagônicas que se consolidaram no final da segunda guerra mundial. De um lado a democracia livre do oeste e do outro o comunismo centralizado do leste. A cidade que fica no centro da Europa servia literalmente de fronteira entra as duas potências durante o auge da guerra fria.

Check point Charlie, um dos “postos de fronteira” mais célebres, se tornou um símbolo da guerra fria e sinônimo de passagem para a liberdade para os alemães orientais.

Berlin é um grande exemplo de superação e, sobretudo, não tem receio de expor suas feridas e tentar aprender com os erros do passado, que, aliás, está exposto em todos os lugares importantes da cidade.

Um exemplo é um museu a céu aberto chamado de “Topografia do terror” que está localizado onde eram os quartéis generais da policia secreta do estado nazista – a Gestapo a partir de 1939. Foi aqui que os nazistas planejaram o genocídio dos judeus europeus e a perseguição sistemática e o assassinato de várias etnias que não estavam de acordo com a pureza da raça ariana. Hoje no local está sendo construído um memorial que abrigará toda a documentação do período.

Futuras intalações do Memorial chamado ” Topografia do terror”

Berlin não é só guerra e seu povo não é sombrio, muito antes pelo contrário, é uma cidade vibrante com um volume de atrações culturais que nem mesmo um mês seria suficiente para dar conta. Nos quatro dias que passei por lá pude conferir alguns dos seus inúmeros museus e fiquei muito bem impressionada com o Museu Judaico de Berlim, fundado em 1962 como resposta a contrução do muro.Seu novo prédio inaugurado em 1989, projeto do arquiteto Daniel Libeskind, engloba todo um conceito relacionado com a história da cidade, é uma obra prima em termos de arquitetura conceitual.

Museu Judaico de Berlim, obra de Daniel Libeskind.

Em um dos grandes espaços vazios criados por Libeskind que representam a ausência dos judeus expulsos e mortos, vemos a instalação do artista Menashe Kadishman chamada de “folhas caídas”.

Torre do Holocausto, o fim. Entra-se por uma pesada porta de metal em uma torre escura, onde se pode vislumbrar alguma luz entrando por cima e ouvir sons indicando que a vida continua lá fora. A idéia concebida pelo arquiteto Daniel Libeskind, é nos fazer sentir quão longe da luz e da vida estavam aqueles esperando seu próprio exterminio.

Portão de Brademburgo, palco da grande festa no dia 9 de novembro de 1989, o dia da queda do muro.

Um dos vários museus de “Museumsinsel” ou ilha dos museus.

E para encerrar, uma bela homenagem ao nosso futebol, um grafite gigante estampada no bairro boêmio de Kreuzberg. 😀

 

«

»

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Siga-nos no Instagram

  • Cannes, esta pequena cidade que simboliza a Costa Azul se encarrega de todo o glamour e a aura cool do universo cinematrográfico desde 1946.
.
.
.
#cannes #cotedazur #cinema #viajandocomarte #photography
  • O verão é uma época linda para visitar a serra gaúcha, paisagens de montanhas verdes, trilhas, banhos de cachoeira e todo o charme de lugares como Gramado e Canela.
.
.
.
#serragaucha #gramado #canela #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • A Cidade Proibida em Pequim, um "Palácio Museu". que durante quase cinco séculos serviu como residência do Imperador chinês. Uma visita imperdível no roteiro de viagem do grupo China com Arte de março de 2019.
.
.
.
#pequim #china #ig_china #forbiddencity #cidadeproibida #viajandocomarte
  • Provavelmente em nenhuma outra cidade espanhola a presença moura é tão fortemente sentida como em Granada.
Foi aqui que em 1492 os reis católicos Isabel de Castela e Fernando de Aragão puseram fim aos 781 anos de domínio islâmico na Península Ibérica.
Os mouros deixaram para trás uma das maiores belezas, que é a fortaleza de Alhambra e seu palácio Generalife, listados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, que demonstram o grau de desenvolvimento da sociedade árabe daqueles tempos.
.
.
.
.
#granada #espanha #alhambra #nasridpalace #viajandocomarte #photography
  • A inacreditável beleza do Buraco do Padre - uma furna com uma cascata dentro com mais de 43m de altura, é possível tomar banho debaixo da queda e sentir o peso da água nas costas.
.
.
.
#buracodopadre #cachoeira #parana #pontagrossa #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • Instagram Image
  • Agora é a época ideal para visitar a região do norte da Patagonia, pegue um vôo até Puerto Montt no Chile, alugue um carro, faça de Puerto Varas sua base  e explore a região dos lagos que é belíssima.
.
.
.
.
#chile #patagonia #osorno #regiaodoslagos #puertomontt #viajandocomarte #photography
  • Cores, muitas cores, vi que grande parte do nosso gosto pelo colorido herdamos dos índios, nossas danças, nosso carnaval, o Brasil é de fato um grande caldeirão de culturas.
Fotos da tribo Huni Kuin..
.
.
.
#acre #jordao #aldeiaaltamira #amazonia #hunikuin #viajandocomarte #photography