TOP
san-pedro
America do sul Atacama Aventura Brasil Chile Fronteira Rio Grande do Sul

De carro até o Atacama – Por Luciano Zanetello

Como vai estar mais dificil viajar para muito longe enquanto sofremos os desmandos desta pandemia, podemos ir fazendo planos para uma linda e aventureira viagem de carro pela America Latina.
Transcrevo abaixo este post bacana do Luciano Zanetello, onde ele narra sua aventura de carro desde Porto Alegre Até São Pedro do Atacama.

Convivendo com a rotina dos problemas do cotidiano, há algum tempo pensava numa maneira de dar um “brake” para recarregar as baterias.

Uma viagem padrão não seria uma alternativa ao que buscávamos , por isso resolvemos pegar o carro para explorar San Pedro de Atacama no Chile.

É um tipo de viagem peculiar, função da distância (+ de 2300 Km ) , passando pelas naturais dificuldades de alfândega e condições da travessia nos Andes.

Há 30 anos atrás , tínhamos encarado uma viagem até Lima de carro e San Pedro estava no roteiro . Na época, as chuvas de Fevereiro não deixaram que conhecessemos a cidade. Hoje que San Pedro virou uma das esquinas do mundo tentaríamos de novo.

O caminho mais fácil e mais curto é sair por Uruguaiana ,subir passando pelo Chaco Argentino, Jujuy , Purmamarca e via Paso de Jama ingressar no Chile.

A ponte em Uruguaiana

Entardecer no Pampa

Fizemos uma parada em Corrientes, cidade com uma bela ponte sobre o Paraná e também com algo que causou – nos inveja , uma “costanera” cheia de praias , restaurantes e toda uma estrutura voltada ao aproveitamento da orla .

Será que algum dia aproveitaremos a potencialidade do Guaíba e seu pôr do sol ??

A ponte sobre o Paraná

Os restaurantes na Costanera

No dia seguinte, fizemos quase a mesma distância do primeiro ( 950 km ) e fomos dormir em Purmamarca, uma agradável cidadezinha aos pés dos Andes . A cidade é pequena mas tem uma boa estrutura , recebendo centenas de turistas diariamente atraídos pelo “Cerro de las Siete Colores”.

Purmamarca

Cierro de las Siete colores

Hotel em Purmamarca

Resolvemos esticar mais um dia ali pois nossa reserva em San Pedro seria para dois dias à frente e as cidades da volta são reconhecidas por suas belezas.

Depois de explorarmos Purmamarca, fomos conhecer a “Quebrada de Humahuaca” onde um conjunto de pequenos vilarejos nos apresenta uma Argentina completamente diferente daquela mostrada em Buenos Aires .

Paisagem local

Arquitetura em Huacalera

Feira artesanal

A afinidade aqui é muito maior com o Peru e Bolívia, a maioria da população descende dos Quechuas e Aimarás, habitantes ancestrais do continente .

O contraste da tradição e do novo .

Passamos por atrações inacessíveis em uma viagem de avião, ( marco do Trópico de Capricórnio )

Trópico de Capricórnio

Conhecemos as feiras das pequenas cidades com seu artesanato multicolorido. Experimentamos pratos diferentes da cozinha argentina e na manhã seguinte encaramos a travessia .

Bife de Lhama

Paisagem

Logo após Purmamarca, um trecho subia muito em poucos kilômetros. Após umas 800 curvas, o carro literalmente “pediu água” tornando- se dali para a frente uma preocupação constante.

Sempre pra cima

Pedindo água

Mesmo com a tensão do problema mecânico, as belas e inusitadas paisagens ( salares e vulcões ) compensavam a nossa opção.

O primeiro Salar

Rebanho local

Formações inusitadas

No meio da tarde, o vulcão Licancabur cartão postal de San Pedro saudava nossa chegada.

O Licancabur

«

»

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *