TOP
IMG_3906
San Petersburgo

Hermitage , a opulência da moradia dos Romanov em San Petersburgo

Já é a terceira vez que viajo à Rússia e não canso de me deslumbrar com este enorme museu-palácio ! O Hemitage começou sua história como local de moradia da família Romanov no século XVIII, o Palácio de Inverno, e é esta faceta que quero destacar aqui. Claro que tem milhares de de obras primas, principalmente de artistas europeus , mas hoje estou interessada em mostrar para vocês a opulência em que viviam os nobres russos (deixariam os franceses loucos de inveja!)

Palácio de Inverno

O prédio foi inicialmente projetado pelo arquiteto italiano Bartolomeo Rastrelli , por encomenda da filha de Pedro , o grande , Elisabeth Petrovna. Vamos começar pela escadaria oficial , uma obra de arte do super decorado Barroco Russo.

Olhem a Clarisse se deliciando em explicações para o grupo

A sala do trono tem a águia bicéfala (olhando para o oriente e Ocidente) como emblema e o vermelho , como marca registrada do gosto russo pelos ambientes coloridos e ornamentados.

Deem uma olhadinha no pátio interno , para o deleite da família!

Seguimos pelo salão principal onde o que mais chama a atenção é o teto que reflete o piso , todo decorado com incrustrações em madeira.

Por sinal uma das jóias deste palácios são os pisos , nunca repetem o mesmo motivo e parecem decorações de mesas , tal a perfeição do trabalho! Chega a dar uma agonia pisar em cima, ainda mais sem forro de proteção nos pés! Mas, como bem reparou a Célia Fabris , mesmo assim não se vê sinais de riscos na madeira, apesar das mais 8 mil pessoas que passam por aqui todos os dias.

Uma atração à parte , que já faz parte dos “móveis e utensílios” do museu , são suas “guardas”. Todas senhoras aposentadas que voltaram ao trabalho por necessidade maior e defendem as obras como leoas , ao sinal de qualquer aproximação de algum turista desavisado. Verdade seja dita , há quatro anos atrás eram ainda mais ferozes, mas não menos exóticas!

 

Para mim a sala mais linda é a dos pintores italianos, a parede vermelha em contraste com o teto claro e iluminado naturalmente é de tirar o fôlego.

A admiração de Catarina II pela Itália não tinha limites , para isto mandou fazer uma cópia das Stanze de Rafael , originalmente no Vaticano, em seu palácio. Quem conhece a original pode comprovar a  pefeição da cópia.

A Czarina ganhou de um de seus mais de 21 amantes, um relógio em forma de pavão , nada mais sugestivo! Colocou na sala de tertúlias , onde recebias convidados para encontros mais íntimos.

Quando tudo parece não poder ser mais perfeito , avistamos pela janela a Fortaleza de São Pedro e São Paulo. O cenário complementa o interior! A gente sai dali com a sensação de que o luxo não tinha limites para os Romanov, e que seu destino começou a ser traçado pela opulência em que viviam!

«

»

3 COMENTÁRIOS
  • Maria Onira Nobre Nunes
    2 semanas atrás

    Parabéns! Que vontade de viajar!

  • Maria Onira Nobre Nunes
    2 semanas atrás

    Lindissimo como sempre! Parabéns! Que vontade de viajar!

    • Clarisse
      1 semana atrás

      Obrigada Maria Onira!
      Nós também!
      Contando os minutos para que tudo isso passe logo!
      Abração,
      Clarisse

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *