TOP
IMG_0157
Asia Aventura Fotografia India Rishikesh Travel experience

Introduzindo a India

 

IMG_0130

Nossa viagem foi no mês de julho que certamente não é a melhor época para viajar para India, é muito quente e estão começando as monções, prefira os meses de outubro a março quando as temperaturas são bem mais amenas e o tempo  é seco.

Como planejamos ficar bastante tempo, foi o mês que calhou. E quando dei por mim já estava voando Paris/ Déli.

Meu primeiro teste de desapego, foi minha bagagem, uma mochila com apenas 9kgs pra passar um mês inteiro, antes mesmo de aterrissar na India eu já estava me sentindo um ser humano evoluído.
IMG_1307

Esta era toda a minha bagagem, na mochila verde, camêra, lenços umedecidos, diário, guia e água, sempre!

Eu queria conhecer uma India real, quotidiana, das ruas, dos mercados , dos trens, uma viagem assim não pede, exige- pouca bagagem, não dá para caminhar naquelas ruas lotadas de vacas, rickshaws, bicicletas e de gente, muita gente, puxando malas.

Chegamos em Nova Déli em torno das 10h da noite. Minha cabeça girava, pois eu tinha um sentimento ambíguo com relação a India. Desde sempre quis conhecer este país,  já havia pesquisado muito sobre a cultura, os hábitos, a religião, tudo me atraia e encantava, mas ao mesmo tempo lá no fundo eu tinha medo. A idéia de um pais de um bilhão de pessoas, com tão pouca violência, uma cultura dominada pela espiritualidade, pela idéia do desapego e da impermanência, geraram uma expectativa muito grande e por mais que eu estivesse preparada, a India foi muito mais do que eu poderia pensar.

Meus planos eram passar um mês, viajando basicamente pelo norte, e se eu não gostasse? Não me adaptasse… todas estas dúvidas me assaltavam durante o vôo.

Quando o avião pousou no aeroporto Indira Gandhi, meu coração estava aos pulos, olhei a minha volta, onde estavam as pessoas dormindo no chão? Onde estava o caos e a bagunça? Até ali um aeroporto normal, moderno, limpo, tudo muito curricular.

Meu primeiro contato com a verdadeira India foi na saída do saguão principal quando o calor de 35 graus nos atingiu, táxis de todos os tipos oferecendo serviços, pegamos um táxi pré pago do aeroporto até o nosso hotel.

Pessoalmente não sou a favor de viagens bolha, ou seja,  aquelas que a gente fica só encerrado nos hotéis de luxo e  assiste tudo da janela do ônibus. Acho que o ideal é misturar, andar pelas ruas e templos sentir de perto a realidade, o trânsito, a muvuca mesmo da India e quando isto for demais, fugir para algum lugar tranqüilo, longe das buzinas sim muuuitas buzinas, muitos  carros na India tem uma placa na traseira escrito blow horn! Ou seja buzine!
IMG_0191

É claro que eu gosto de luxo, quem não gosta?

Mas gosto também de viver profundamente os lugares, e para isto muitas vezes a gente tem que sair da zona de conforto, neste sentido a India é um lugar de extremos. Em um momento a gente está num lugar onde o luxo é algo inimaginável, suntuoso, opulento a poucos passos de uma miséria pungente e onipresente, mas tudo isto acontece sem drama, isto foi o que mais me surpreendeu. As pessoas são o que a India tem de melhor, eles tem uma alegria que beira a inocência. Eu adoro fotografia, principalmente fotografar pessoas, e eu tentava capturar as pessoas discretamente com receio de estar sendo invasiva,  e quando eles percebiam, invariavelmente abriam um enorme sorriso e queriam mais fotos e chamavam os amigos e parentes para posar, sempre uma festa, e ninguém pedia dinheiro para isso.

IMG_1082 - Cópia

 

As mães pintam os olhos das crianças como proteção – “para afugentar o demônio”

Cópia de IMG_1090

 

As mulheres do Rajastão são lindas e usam todo o tipo de pulseiras e ornamentos.

 

É claro que se você está lendo este texto é porque tem interesse pela India o que faz de você uma pessoa diferente, e aqui nenhum demérito por quem não se interessa, a India não é uma unanimidade, ela requer vontade. Eu acredito que certos lugares precisam de um tempo de aclimatação, assim como as altitudes, lugares tão complexos  exigem tempo. A India  é intensa, são muitas informações para processar, todos os sentidos ficam sobrecarregados. E a partir do momento que você começa a entender como o pais funciona, tudo fica mais leve e você aproveita tudo que a India tem para oferecer foi assim que aconteceu comigo.

Como se deslocar

De Nova Déli contratamos um carro com motorista para viajar até Rishikesh. Aqui abro um parênteses para falar um pouco sobre a melhor maneira de se deslocar na India. Nem pense em alugar um carro e sair dirigindo, isto seria loucura, aquele trânsito só eles entendem, pois é um caos total, com um agravante para nós brasileiros, é mão inglesa. Uma coisa que funciona super bem são os trens, por várias razões, a gente pode relaxar, ler, olhar a paisagem sem o stress da estrada onde o motorista costurava loucamente e onde várias vezes dei adeus ao mundo cruel, pois é muito natural em uma ultrapassagem ficar cara a cara com ônibus, caminhões e outros automóveis. Pegávamos uma cabine que à noite virava cama, com lençóis limpinhos e engomados, luz de leitura, e amanhecíamos no nosso destino. Se a distância for muito grande, vá de avião, tem boas companhias aéreas que cobrem todo o país.

IMG_1889

 

As vacas dividem as ruas com motos, automóveis, rickswas, bicicletas e gente.

Nosso roteiro começou por Rishikesh, que fica ao norte próximo ao lendário Himalaia, a simples menção dos Himalaias me provocava um arrepio, o nome da cadeia de montanhas para mim sempre foi sinônimo de aventura e beleza.

IMG_2510

Se você gosta dos Beatles (alguém não gosta?) talvez já tenha ouvido falar em Rishikesh, que ficou célebre no final da  década de 60, quando os Beatles passaram uma temporada no Ashram do guru Maharishi Mahesh Yogi .

Rishikesh é um lugar mágico. A  Meca para quem pratica ioga e meditação, lá existem várias opções para esta pratica e muitas pessoas vão lá em busca de um despertar espiritual ou reforçar suas crenças, seu auto conhecimento. Confesso que não foi o meu caso, eu queria ver de perto o que atraia tanto as pessoas, queria ver os rituais diários nas escadarias (gats) banhadas pelo poderoso e venerado rio Ganges, tudo isso em uma cidade pequena para padrões indianos, onde a autenticidade é mais forte.

IMG_2281

 

IMG_0142

IMG_0033

 

Ponte de Ram Jhula, reparem nos macacos.

Fui em busca também da natureza, das florestas, e do Rio Ganges que em Rishikesh, assim como em outros lugares da India é uma entidade sagrada (Ganga Ma – mãe Ganga) que domina o quotidiano das pessoas, todos acorrem às suas margens buscando purificação diária, rituais nos seus gats acontecem todos os dias. O ritual diário do fogo, realizado pelo  ashram Parmarth Niketan , uma cerimônia na qual 40 meninos brâmanes (da antiga casta dos sacerdotes) entoam mantras para depois serem abençoados, junto com os turistas da platéia, pelo líder Pujya Swami Chidanand Saraswatiji’s, que encerra a cerimônia passando às pessoas taças com fogo sagrado para purificação.

IMG_2411

 

Nos gats (escadarias) no asrham Parmarth Niketan , a cerimônia diária do fogo.

IMG_2419

 

Reparem naquela moça toda de branco no meio das pessoas, fiquei muito impressionada com a figura dela, optou por uma vida de ascetismo, parece uma santa.

IMG_2627

 

IMG_2435

 

Ritual de purificação pelo fogo.

Como é uma cidade sagrada, andar pelas ruas de Rishikesh é como se a gente estivesse vendo a National Geographic ao vivo, todos aqueles sadus (sábios, que renunciaram todo o tipo de prazer mundano e optaram por uma vida de ascetismo) pelas ruas, pessoas em peregrinação de todas as partes da India.

IMG_0111

 

Os Sadhus, que no Hinduísmo é sinônimo de asceta, monge, vivem para meditar e tem um status de quase divindade na sociedade indiana.

IMG_2302

Rishikesh também é um magneto para muitos jovens europeus que vem passar temporadas aqui, como um veraneio, alugam apartamentos, dormem em  pousadas, tudo e muito barato, e aqui pode se fazer rafting no Ganges, que aqui tem as águas transparentes agente pode tomar banho á vontade. Passear em motinhos alugadas, aproveitar os pubs, meditar, praticar ioga, tudo muito eclético.

IMG_0004

 

Alugamos duas scooters e fomos passear pelas montanhas na região e se purificar nas águas do Ganges.

IMG_0047

 

O visual é muito lindo cheio de campos e lavouras de arroz.

IMG_0059

 

Os macacos estão por todos os lugares.

IMG_2329

 

Hora de mergulhar nas águas sagradas do Rio Ganges.

 

IMG_2590

Os ashrans mais famosos, os hotéis e restaurantes e as escolas de yoga, ficam entres as duas jhulas (pontes) Laskham e Ram jhulas, ambas mais ao norte da cidade de Rishikesh ( esta não é muito interessante) o legal é ficar do outro lado destas pontes perto da base das montanhas.

Em Rishikesh tem restaurantes para todos os paladares um lugar que eu gostei muito, tem um astral super bom e uma vista do por do sol incrível é o Little Buddha, tem muitas batidas de frutas, wifi, se você viajar sozinho é o lugar para conhecer pessoas.

IMG_0069

 

Rua principal de Rishikesh.

IMG_2673

 

Vista da varanda do Little Buddha Café. 

IMG_2683

 

minha bebida favorita na India – Iced coffe

IMG_2684

 

Por do sol no Ganges.

Próxima parada Jaipur no Rajastão. 

«

»

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Siga-nos no Instagram

  • .O que Monet considerou sua maior obra de arte? Não seus montes de feno, nem seus álamos; não suas famosas marinhas do arco de pedra em Etretat, não seus campos de papoulas; nem mesmo suas pinturas de nenúfares. . Mas o seu jardim em Giverny - a área de cinco acres da zona rural da Normandia que ele alugou pela primeira vez em 1883 e mais tarde comprou, juntamente com a casa com telhados de ardósia e com varanda e uma vasta cozinha onde recebia seus amigos artistas. .Pois Monet não era apenas um grande pintor, mas também um horticultor experiente. Quando sua situação financeira permitiu chegou a ter até oito jardineiros, ele passou os 40 anos seguintes plantando e replantando, derrubando árvores, limpando arbustos e desviando o rio para formar sua lagoa de lírios. .Esses nenúfares, flutuando serenamente em suas últimas telas monumentais, não são flores aleatórias, mas resultado da dedicação do artista. .Giverny estava florescendo no exato momento em que o impressionismo começou a dar lugar ao modernismo. Matisse, Renoir, Bonnard e muitos outros vieram aqui visitar Monet e mergulhar em sua obra final. .Os visitantes de hoje anseiam por uma experiência semelhante, se impactar com o magnifico jardim criado por Monet.
Na década de setenta Giverny caiu em negligência, as margens estavam cobertas de mato, a lagoa estava abandonada, as pontes podres e o espírito do lugar estrangulado por ervas daninhas. 
O que vemos  hoje é uma restauração impressionante baseada nas estruturas subjacentes, memórias, fotografias e, é claro, nas pinturas: de 1900 até sua morte em 1926, o jardim, e especialmente a lagoa dos lírios, era o único assunto de Monet.
Giverny fica perto de Paris, você pode fazer um bate e volta no mesmo dia.
.
.
.
.
#frança #Giverny #normandia #impressionismo #monet jardins #arte #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Birmânia é uma denominação mítica, um lugar que evoca imagens de um país que hoje é chamado de Myanmar mas que guarda intocadas suas tradições.
Bagan é o elo perdido do país, oferece forte espiritualidade num clima bucólico e campestre onde se espalham seus mais de 3 mil templos e Pagodas. 
Com um povo amável e receptivo , o hotel Aureum Palace está localizado em meio aos templos e foi a nossa escolha para a viagem Myanmar Experience em novembro/2020
@aureumpalacehotels 
@portobrasilviagens .
.
.
#aureumpalace #bagan #myanmar #birmania #viajandocomarte #portobrasilviagens #viagensemgrupo #wanderlust #travel
  • Real Gabinete Português de Leitura foi eleito em 2014 a quarta biblioteca mais bonita do mundo e tem sua fachada inspirada no monumental Mosteiro dos Jerônimos, em Lisboa – feita com pedras trazidas de navio de Portugal para o Rio – e, como muitos dos prédios mais antigos do centro do Rio, tudo em sua arquitetura lembra Portugal – foi aqui, afinal, que a corte portuguesa desembarcou em massa para fugir de Napoleão, em 1808, com cerca de 15 mil pessoas 
No número 30 de uma rua apropriadamente batizada de Luis de Camões, a cidade se encontra com aquilo de mais rico que a humanidade pode possuir – literal e simbolicamente. Um dos mais icônicos edifícios da cidade, o Real Gabinete Português de Leitura, como uma das joias da coleção de prédios antigos do centro, contrasta em absoluto com a deselegância das novas construções, a sujeira e a pobreza que também compõe hoje o ecossistema da cidade. Quando se entra nele, porém, tudo se transforma, como o lugar mágico que é.
Não por acaso, as cinco primeiras sessões oficiais da Academia Brasileira de Letras, fundada por Machado de Assis, foram realizados no Real Gabinete. Além de possuir o maior acervo de obras portuguesas fora de Portugal – e uma extensa coleção de livros raros – o local é, por dentro, ainda mais espetacular e belo do que por fora; é, portanto, um cenário perfeito para uma imersão literária.
.
.
.
#riodejaneiro #realgabineteportuguesdeleitura #biblioteca #riocentro #viagem #wanderlust #trip #besttrip #viajandocomarte #cultura
  • Marrocos é o tipo de lugar que você visita uma vez - e imediatamente sabe que estará de volta. É um lugar que tem tudo para impactar: pode ser a maneira como Marrakech, a Cidade Vermelha, brilha quando o sol nasce, ou quão inebriante é assistir a mágicos e contadores de histórias circularem pela Praça Jemaa el-Fna à medida que o mesmo sol se põe. A emoção de pechinchar por tapetes  e bugigangas de cobre dentro do  labirinto da medina de Fez. 
Ou talvez seja essa visão da Espanha, clara em todo o Mediterrâneo, enquanto você toma um chá no Café Hafa em Tânger (foi isso que fez o retorno de William S. Burroughs décadas atrás. Isso, ou o haxixe...). Nós somos viciados em sentir como se tivéssemos escapado para algum lugar completamente diferente, onde você dorme dentro de riads luxuosos. Aventure-se no deserto, admire montes de especiarias nos mercados que você sabe que nunca estariam em um cardápio de volta para casa. Então você percebe - que  não está tão longe assim. Que para chegar neste país árabe-berbere, na ponta da África, leva o mesmo tempo que leva para chegar à Paris.
E de repente, voltar não parece ser tão longe assim.
.
.
.
.
#marrocos #djeemaelfna #marrakesh #fez #souk #medina #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Um dos bairros mais charmosos da capital italiana é o Trastevere, que tem esse nome derivado do latim trans Tiberim, ou além do Tibre - o rio separa a região do centro histórico de Roma.
Passear sem pressa pelas ruas do bairro é uma delicia.Não perca a Piazza di Santa Maria in Trastevere, com uma bela fonte no centro, e a igreja de Santa Maria in Trastevere, com fachada de mosaicos.
.
.
.
.
.
#italia #trastevere #roma #trattoria #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Jaipur é meio caótica  e o  Hotel Rambagh Palace  é uma reserva de paz em jardins em meio ao centro da cidade, com a graça de Shiva. “Jóia de Jaipur”, a “Cidade Rosa” , o hotel mantém as melhores tradições da hospitalidade com seus quartos decorados em estilo típico, corredores de mármore e majestosos jardins ecoam com a história e com lendas românticas.

Convertido em hotel de luxo em 1957, o palácio de 1835 foi residência do Marajá Man Singh II e suas três mulheres. A terceira, a linda e glamurosa Maharani Gayatri Devi, costumava dar suas braçadas na piscina coberta art déco do hotel e ostentava nas rodas europeias o diamante que entrou no Guinness Book como o mais caro do mundo. O tal do Marajá era um aficionado do Polo e acabou morrendo em campo aos 58 anos. No clássico Polo Bar, entre um e outro dry martini, é possível ver fotos das partidas do Marajá, objetos ligados ao esporte dos reis e reproduções dos troféus. Mas nos imensos jardins que cercam o palácio é mais provável que se veja uma variação deste esporte que virou paixão no Rajastão de hoje: Polo sobre elefantes.
Hotel escolhido em Jaipur para o grupo Índia Inspiratons/ março 2020.
📷travellermade
.
.
.
.
#india #jaipur #rambaghpalace #indiainspirations #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography #luxuryhotels #hoteisdeluxo
  • O muro de Berlim foi construído em agosto de 1961, mais precisamente na madrugada do dia 13 (número sempre pouco auspicioso) quando barreiras foram erguidas às pressas enquanto os moradores de ambos os lados dormiam. No dia seguinte os habitantes da cidade observaram atônitos a construção de barreiras, operários construindo um alto muro, o sistema de transporte público que circulava livremente entre Berlin oriental e ocidental sendo cortado e as pessoas sendo obrigadas a descer no trem naquele que antes era o meio do percurso para vários cidadãos que moravam de um lado e trabalhava no outro lado da cidade dividida. A população chocada não podia acreditar que a situação que já estava difícil poderia se tornar ainda pior e o que ninguém poderia supor nem no seu pior pesadelo é que esta separação duraria 28 longos anos.
.
.
.
.
#alemanha #berlinwall #murodeberlin #berlin #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Sobrevoando a Capadócia de balão.
Lembro que foi uma das sensações mais especiais que vivemos na Turquia. O balão foi levantando com o sol e quando ele atinge uma certa altura tudo é silencio e deslumbramento, não só pela beleza monocromática da topografia do lugar, mas porque junto com o nosso levantaram cerca de 60 outros balões coloridos tornando aquele cenário surreal.
Andar de balão na Capadócia pode parecer óbvio, mas é muito mais do que isso, é uma experiência única.
E não precisa ter medo eles são muito profissionais, cedinho medem os ventos e sobem com total segurança, muitas vezes pousam direto na parte traseira das pick ups.
.
.
.
.
.
Turquia #capadocia #goreme #balao #airbaloon #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography