TOP
re26
America do sul Aventura Brasil Ecoturismo Life Style Santa Catarina Serra do Rio do Rastro Travel experience trekking trilhas trilhas viagem de carro

Trilhas diferentes na Serra Catarinense – Vale das Pirâmides Sagradas e Pousada do Rio do túnel

Este verão resolvemos explorar trilhas diferentes da Serra Catarinense.

Já havíamos descoberto toda a área em torno de Urubici ( que é linda demais) comecei a pesquisar e 2 lugares chamaram minha atenção – o primeiro chama Vale das pirâmides sagradas – fala sério! Um lugar com esse nome por si só já e inspirador.
E o outro chama Pousada do Rio do túnel, vi a foto deste último num perfil de turismo de SC e não acreditei na beleza do lugar, imagina um rio de corredeira ladeado por paredões de até 30m de altura e uma natureza exuberante de helicônias e bromélias por todos os lados?

Pensei “ como pode ser que eu nunca tinha ouvido falar neste lugar? E sendo que fica há apenas 2 horas de estrada da praia que passo todos os verões???? (Garopaba)

Saímos de Porto Alegre e pegamos a BR 101 até Criciúma, eu já louca para sair do asfalto e pegar uma estradinha de terra, cercada de campos, araucárias, vacas, desligar da civilização.

re10

re22

Passamos por Urussanga, Orleans até Capivara do meio onde desviamos à esquerda em direção ao Vale das Pirâmides Sagradas.

mapa

A pequena estrada termina em uma porteira que pertence a Pousada das Pirâmides, o lugar é sensacional, a gente ainda passa pela Serra da pedra furada, e a estrada serpenteia ao lado de um rio, a sensação a medida que vamos entrando no vale é a de que vamos ficando pequenininhos ao lado daquelas montanhas verdes que vão ficando cada vez mais próximas. Você pode buscar informações aqui Turismo Garopaba.

re

Serra da pedra furada

re5

re12

Chegamos na Pousada e eu munidos com minha super cesta de pic nic, perguntamos se poderíamos conhecer a pousada, que e toda de madeira, simples, mas bacana e em perfeita sintonia com a natureza.

re8

Pousada das Pirâmides

Escolhemos um lugar e ali mesmo sob o olhar das montanhas e dos espíritos bons da mata fizemos um  pic nic daqueles de chorar, vinho rosé geladinho, presunto cru, queijos vários, cogumelos frescos, tomate cereja, baguette crocante, tenho larga experiência em pic nics, posso prestar assessoria : ) !

re16

re19

Pegamos a estrada de novo agora subindo a Serra do Corvo Branco, só que antes de começar a subir mesmo, chegamos na  Pousada do rio do túnel onde iríamos passar a noite.

A pousada tem 5 bangalôs, e fica no alto com vista para um vale, a noite fizemos uma fogueira ( eles tem um lugar apropriado) estava friozinho, ficamos na beira do fogo tomando um vinho tinto com queijos e curtindo aquele céu estrelado que só se vê quando estamos perdidos na natureza.

re24

Pousada do Rio do túnel

re29

Final de tarde maravilhoso, os bangalôs tem vista para o vale.

re6

 

re9

Fogo de chão

 

Dia seguinte de manhã cedinho partimos para a nossa aventura que é um Acquatrekking, 3 guias experientes e munidos dos equipamentos necessários, eles distribuem caneleiras para que a gente proteja as pernas das pedras e se eu soubesse teria trazido uma roupa de borracha, manga e pernas curtas, pois a trilha dura em média umas 3 horas e como a gente caminha pela água dentro do canion, quase todo o caminho é sombreado, tem partes que é preciso nadar, mas não se impressione, pois são trechos de 2 a 4 metros e os guias estendem cordas para você se apoiar.

re4

O inicio da trilha que é todo cercado de uma natureza exuberante

re17

Começamos a caminhar pelo leito do rio

re13

re20

re23

Em alguns trechos o nivel da água fica bem alto e você tem que nadar, por esta razão não pode levar nada que não possa molhar, as fotos não fazem jus a beleza, pois eu tive que colocar o celular em um saco plástico vedado ( que eles vendem na pousada) e lá pelas tantas começa a embaçar tudo.

re15

O visual vai mudando e a beleza e a força da natureza é impactante, sabe criança feliz? Era assim que eu estava me sentindo e taooooo próxima de casa! “Olha só dá pra ser feliz e inventar novas aventuras e experiências” eu ficava me dizendo.

re25

re3
No final chegamos em uma linda cachoeira com muito sol.

re7

re18
O retorno é curto e íngreme até a pousada, e eles te esperam com um almoço que é muuuito bom, tudo orgânico, tudo produzido no local, a mãe do Marcio ( proprietário da pousada) que dirige a cozinha, comemos com gosto e com aquela canseira boa da missão cumprida.

 

«

»

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *