TOP
IMG_1737
Asia Aventura Bicicleta Myanmar praias Variedades viajandocomarte

Myanmar , o último paraíso do sul da Ásia

Nas terras férteis da antiga Birmânia diferentes grupos étnicos como shan, karen, kachin e chin,convivem desde muito antes do contato com o ocidente , mas era a etnia mais numerosa que dava nome ao país, os birmanese.

IMG_1176

Com as mudanças políticas um nome que abarcasse todos estes povos foi importante para a criação de unidade, por isto a mudança para Myanmar 1989 pelo regime militar que comandava o país.

IMG_1661

Yangon é a porta de entrada, foi a capital desde a dominação inglesa, uma cidade tipicamente colonial do sul da Ásia. Um pouco do trânsito caótico de motos e pedestres ocupando o mesmo espaço como se vê no Vietnam, temperado com muita comida de rua apimentada e uma herança britânica em prédios vitorianos precisando urgentemente de restauro.

IMG_2981  

Modernidade e desenvolvimento também se vê, os investimentos chineses estão presentes por aqui.

Mas o ponto alto na capital é a visita ao Pagoda Shewdagon, o Vaticano da religião budista no país. Uma mistura de Gran Palace de Bangkok com reduto da espiritualidade. É um espaço vivo onde quase só se vê o povo local em adoração ou oferendas. Flores de lótus, insenso, frutas e muito colorido dos Pagodas cobertos de ouro. Dá para sentir a espiritualidade no ar, uma visita que antevê o tom do que vamos encontrar pela frente.

IMG_2978 

Bagan é o elo perdido do país. A mais famosa e menor de todas , tem um clima bucólico e campestre onde se espalham seus mais de 3 mil templos e Pagodas.

IMG_2979 

 

Mas aqui a pegada é diferente, a região é um museu do século XI a XIIII , a céu aberto. A beleza das estupas espalhadas pela verde planície só é sobrepujada quando ao amanhecer o céu fica coberto de balões que sobem para ampliar o horizonte. Silenciosamente poético.

IMG_2984   

Um passeio de bicicleta pelas estradinhas poeirentas só nos faz sentir mais perto este mundo perdido , um império que foi dizimado pelos mongóis vindos do centro da Ásia e que para nossa sorte ficou esquecido e conservado.

IMG_2985

Mercados incrivelmente diferentes são a vitrine de um povo amável e sorridente, e que se pinta diariamente para a paz! Todas as moças e crianças levam as bochechas lambuzadas de uma pasta amarelada , usada para proteção solar , a Thanaka .

IMG_2982 

Mas voltando ao mercado , lá está a base da alimentação em vários tipos de vegetais exóticos e o sempre presente arroz, por estas bandas mais soltinho , aqui não é o reino do sticky rice.

IMG_2980  

Mas também encontra-se uma miríade de artesanato em laca, prata, pedras preciosas, esculturas em madeira e osso, cestaria em bambu e juta e o que mais se imaginar. Mas a perdição maior são os tecidos, mas disto vou falar mais adiante, no paraíso da etnia Shan, Inle Lake.

IMG_2974

Em Bagan as vilas de moradores estão espalhadas entre as construções históricas, numa relação de respeito e adoração. Vilas simples mas muito limpas, onde as casas são construídas com paredes em trançados de bambu e todos convivem como grandes famílias. Plantam, tecem, fazem artesanato e cuidam das crianças pequenas embaladas em berços de bambu pendurados no teto.

IMG_1730

Mandalay evoca um tempo de aventureiros do século XIX, na célebre música “The Road to Mandalay”.

Há quem diga que não vale a pena, eu diria que só é assim se você não se interessa pela cultura viva de um lugar.

IMG_1099

É aqui que encontramos mais de 60% dos monges e noviças do país, fazendo suas orações, trabalhando o dia a dia dos mosteiros e andando nas ruas em busca das doações que complementam sua missão e sua alimentação.

IMG_2990 

Todas as crianças de Myanmar tem que passar um tempo como monge, pode ser de uma semana a alguns anos, para aprender sobre seus preceitos, sobre a vida de Buda e a ser pessoas melhores. A sociedade é o espelho desta prática.

Para a família é uma honra que um filho siga a vocação. Nunca vi tantas meninas monjas como aqui, elas usam mantos cor de rosa e também raspam a cabeça.

IMG_1712

Mandalay é uma cidade relativamente nova, sendo fundada em 1857. Foi a capital de Myanmar entre 1861 e 1885, até que os ingleses colonizaram completamente o país e transferiram o posto para Yangon.

IMG_2975 

Um dia de navegação liga Bagan e Mandalay, e um abismo as separa.

Mandalay é uma cidade grande e caótica, muito destruída em guerras passadas tem uma feição nova e muitos moradores temporários as margens do rio, entenda-se acampados.

Mas ainda guarda a riqueza do palácio real todo esculpido em madeira e do indescritível pagoda do livro, Kuthodaw onde todas as escrituras budistas mais sagradas estão gravadas em pedra em estupas brancas. É uma selva de pináculos brancos, colossal.

IMG_2989

O maior ponto turístico de Mandalay é a ponte U Bain, construída em madeira de teca e o sunset spot mais disputado! Pôde-se alugar um barquinho ou ver dos cafés em terra. Por aqui dá para ter a dimensão de que é urgente visitar o país, antes que vire mais um must go mundial.

IMG_2992 

Seguimos fugindo do calor mais forte rumo ao norte. Chegamos na terra da etnia Shan e no maior lago do país, Inle Lake.

IMG_2994 

A vida acontece sobre as águas, as casas são palafitas, todos tem seu barco de locomoção e o mais extraordinário, eles constroem canteiros em ilhas flutuantes e plantam de tudo. Aqui comemos os melhores tomates e berinjelas do mundo.

IMG_2284 IMG_2252

Os turistas são trazidos em barcos para apreciar este microcosmo de pescadores bailarinos, crianças que mal deixaram as fraldas e já remam solitárias em seus barquinhos .

IMG_2995 

Nas vilas , mosteiros convivem com muitas manufaturas tradicionais que crescem com o advento do turismo.

Aqui descobrimos as mais lindas e originais tecelagens de seda e o único lugar onde produzem o fio da flor de lótus, que se transforma num tecido rústico e caro que misturado com a seda é dos mais lindos que eu já vi. Um verdadeiro objeto de desejo!

IMG_2996  

E nas margens do Inle que se produz um dos melhores vinhos do país, o onipresente Aythaya. Um néctar em terras asiáticas e que tem sua vinícola para degustação com vista para o incrível por do sol no lago

Dias de paz e tranquilidade nos brindaram por aqui. Conseguimos até aproveitar a famosa massagem , que no país segue a linha tailandesa, sem óleo e com o cliente vestido com um pijaminha de algodão . Relaxante e mais um ponto de conexão local.

IMG_2998 

Para finalizar este roteiro de muitas descobertas e aventuras nada como relaxar a beira do mar de Andaman. Myanmar teve um governo ditatorial que deixou o país fechado para estrangeiros até 2008, com isto seu litoral , vizinho à Tailândia ficou totalmente preservado e ainda é explorado em pontos bem isolados. Escolhemos a praia mais conhecida para nosso debut, e não nos arrependemos.

IMG_2680

Sabe aquelas fotos de paraíso com mar transparentes e coqueiros, onde a gente parece sentir a brisa morna do mar. Pois é Ngapali , e tudo só para nós é mais uma meia dúzia de turistas europeus, principalmente suíços e italianos. Genuína e com infraestrutura na medida exata!

IMG_2609 IMG_2606

A produção local e peixe seco, que os pescadores passam a noite tirando do mar e pela manhã suas mulheres espalham em esteiras para secarem ao sol na praia! Um espetáculo.

IMG_3001

O que vimos nos fez voltar felizes em conhecer um destino ainda preservado e que conserva sua cultura com doçura e naturalidade.

Todo o roteiro foi feito em avião de companhia local, pequenos mas pontuais e eficientes.

IMG_2844 

Eu que já andei pela Indochina e outros países do sul da Ásia posso dizer sem medo que Myanmar é um destino que equilibra espiritualidade, preservação e aventura! Voltei encantada.

IMG_2999 

«

»

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Siga-nos no Instagram

  • Cannes, esta pequena cidade que simboliza a Costa Azul se encarrega de todo o glamour e a aura cool do universo cinematrográfico desde 1946.
.
.
.
#cannes #cotedazur #cinema #viajandocomarte #photography
  • O verão é uma época linda para visitar a serra gaúcha, paisagens de montanhas verdes, trilhas, banhos de cachoeira e todo o charme de lugares como Gramado e Canela.
.
.
.
#serragaucha #gramado #canela #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • A Cidade Proibida em Pequim, um "Palácio Museu". que durante quase cinco séculos serviu como residência do Imperador chinês. Uma visita imperdível no roteiro de viagem do grupo China com Arte de março de 2019.
.
.
.
#pequim #china #ig_china #forbiddencity #cidadeproibida #viajandocomarte
  • Provavelmente em nenhuma outra cidade espanhola a presença moura é tão fortemente sentida como em Granada.
Foi aqui que em 1492 os reis católicos Isabel de Castela e Fernando de Aragão puseram fim aos 781 anos de domínio islâmico na Península Ibérica.
Os mouros deixaram para trás uma das maiores belezas, que é a fortaleza de Alhambra e seu palácio Generalife, listados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, que demonstram o grau de desenvolvimento da sociedade árabe daqueles tempos.
.
.
.
.
#granada #espanha #alhambra #nasridpalace #viajandocomarte #photography
  • A inacreditável beleza do Buraco do Padre - uma furna com uma cascata dentro com mais de 43m de altura, é possível tomar banho debaixo da queda e sentir o peso da água nas costas.
.
.
.
#buracodopadre #cachoeira #parana #pontagrossa #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • Instagram Image
  • Agora é a época ideal para visitar a região do norte da Patagonia, pegue um vôo até Puerto Montt no Chile, alugue um carro, faça de Puerto Varas sua base  e explore a região dos lagos que é belíssima.
.
.
.
.
#chile #patagonia #osorno #regiaodoslagos #puertomontt #viajandocomarte #photography
  • Cores, muitas cores, vi que grande parte do nosso gosto pelo colorido herdamos dos índios, nossas danças, nosso carnaval, o Brasil é de fato um grande caldeirão de culturas.
Fotos da tribo Huni Kuin..
.
.
.
#acre #jordao #aldeiaaltamira #amazonia #hunikuin #viajandocomarte #photography