TOP
IMG_0184 - Cópia
Cornualha Inglaterra

Quatro mulheres (perdidas) na Cornualha. Parte I

A Cornualha entrou na minha vida através dos livros da Rosamund Pilcher,  autora dos famosos best sellers como Os catadores de conchas, O regresso, ambos ambientados lá. A descrição de Rosamund daquelas falésias despencando no mar, dos campos ingleses floridos, de lugares ermos e lindos, marcaram indelevelmente meu imaginário. Em julho duas grandes amigas decidiram passar 1 mês estudando inglês em Londres e nos convidaram para visitá-las. Era a oportunidade que eu tanto esperara e agarrei-a com as duas mãos.

A  história da Cornualha está intimamente ligada ao mar, sua costa é pontuada de pequenos portos de pesca, seu folclore quase sempre ligado a contos de velhos pescadores. Tem paisagens deslumbrantes, de altos penhascos na beira do mar. Até hoje a indústria da pesca é muito importante para a região, mas hoje o turismo é de longe o que traz mais prosperidade. Difícil não se apaixonar por sua beleza selvagem, suas casinhas com jardins cobertos de flores. Rosamund não exagerou nem um pouquinho, a beleza da Cornualha compensou os anos de espera.

Quando contei meus planos para o meu marido ele me olhou com a expressão mais desconfiada do mundo, Cornu o que? Será que eu entendi bem?  É Paulinho, Cornualha, uma região ao sudoeste da Inglaterra, nada demais, é só um lugar que encasquetei há anos que queria conhecer, relaxa.

Planejar um roteiro da estaca zero é complicado, como saber os lugares legais, as boas? O tipo da pesquisa que pode render horas na internet, e em quem confiar?

Minhas amigas são super parceiras e mesmo sabendo que eu iria dirigir sem nenhuma prática, do lado “errado”, toparam a parada.

Precisávamos de um carro, e achei que sair dirigindo de Londres era abusar da confiança das minhas amigas. Achar uma cidadezinha que tivesse uma locadora de automóveis foi o que decidiu nosso ponto de partida na aventura pela Cornualha. E foi um pontinho minúsculo no mapa, a cidade de Barnstaple, o lugar escolhido para iniciar nossa viagem. Em Barnstaple aconteceu uma coisa muito bizarra, a companhia locadora era a americana Thrifty, que pode funcionar muito bem nos EUA, na Inglaterra foi um desastre. Nosso trem de Londres, nada britânico, chegou com atraso de meia hora, e o local da retirada do carro era longe da cidade, resumindo, chegamos lá com 1 hora de atraso da hora marcada para retirar o carro.

O funcionário que lá estava, que por sua vez não atendia ao telefone, já que ligamos insistentemente para alertar que estávamos chegando, declarou que não iria nos alugar carro nenhum, que estávamos 1 hora atrasadas e portanto havíamos descumprido o trato.Este mesmo funcionário, que depois descobrimos era o próprio gerente, começou aos gritos de ponham-se daqui para fora, o cara era totalmente louco. Não preciso dizer que nós 4 ficamos apavoradas, o lugar era isolado e o cara tinha todo o perfil de serial killer, pois o humor dele oscilava entre o bonzinho e o monstro em segundos. Nossa salvação foi o santo taxista que nos levou até lá e percebendo a loucura não arredou pé do nosso lado.

E agora ? :0 !

Cada coisa que acontece não é mesmo? Olha que eu já viajei um bocado, mas aquela era uma situação completamente nova, o que iríamos fazer no interior da Inglaterra à pé?

Achamos que o melhor era assumir uma postura de submissão e quase de joelhos imploramos que o louco nos alugasse o carro, depois de o taxista e ele quase partirem para agressão física e ameaças mútuas, o doidão virou um cordeiro e nos liberou o carro – detalhe: o carro não era automático como eu havia alugado. Fazer mudança com a mão esquerda? Por esta eu não esperava… nem elas!

Barnstaple ficou para trás, mas  o gosto amargo daquele episódio nos acompanhou por algum tempo.

Verão inglês, pleno julho, fazia frio e chovia. Primeira noite em um hotelzinho bem simpático exatamente no meio do nada, mas os donos era um casal que já tinha viajado o mundo, sentamos para jantar com uma boa garrafa de vinho italiano e foi naquele momento que nossa viagem realmente começou.
As 4 mosqueteiras: Magda, Mylene, Cleo e eu.

Esperem pela Parte II – A saga continua :)))!

«

»

1 COMENTÁRIO
  • Clarisse
    5 anos atrás
    AUTHOR

    Então Andrea!
    A vida passa voando! Convide as suas amigas e façam esta aventura, a Cornualha é linda demais!
    Abração,
    Clarisse

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Siga-nos no Instagram

  • .O que Monet considerou sua maior obra de arte? Não seus montes de feno, nem seus álamos; não suas famosas marinhas do arco de pedra em Etretat, não seus campos de papoulas; nem mesmo suas pinturas de nenúfares. . Mas o seu jardim em Giverny - a área de cinco acres da zona rural da Normandia que ele alugou pela primeira vez em 1883 e mais tarde comprou, juntamente com a casa com telhados de ardósia e com varanda e uma vasta cozinha onde recebia seus amigos artistas. .Pois Monet não era apenas um grande pintor, mas também um horticultor experiente. Quando sua situação financeira permitiu chegou a ter até oito jardineiros, ele passou os 40 anos seguintes plantando e replantando, derrubando árvores, limpando arbustos e desviando o rio para formar sua lagoa de lírios. .Esses nenúfares, flutuando serenamente em suas últimas telas monumentais, não são flores aleatórias, mas resultado da dedicação do artista. .Giverny estava florescendo no exato momento em que o impressionismo começou a dar lugar ao modernismo. Matisse, Renoir, Bonnard e muitos outros vieram aqui visitar Monet e mergulhar em sua obra final. .Os visitantes de hoje anseiam por uma experiência semelhante, se impactar com o magnifico jardim criado por Monet.
Na década de setenta Giverny caiu em negligência, as margens estavam cobertas de mato, a lagoa estava abandonada, as pontes podres e o espírito do lugar estrangulado por ervas daninhas. 
O que vemos  hoje é uma restauração impressionante baseada nas estruturas subjacentes, memórias, fotografias e, é claro, nas pinturas: de 1900 até sua morte em 1926, o jardim, e especialmente a lagoa dos lírios, era o único assunto de Monet.
Giverny fica perto de Paris, você pode fazer um bate e volta no mesmo dia.
.
.
.
.
#frança #Giverny #normandia #impressionismo #monet jardins #arte #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Birmânia é uma denominação mítica, um lugar que evoca imagens de um país que hoje é chamado de Myanmar mas que guarda intocadas suas tradições.
Bagan é o elo perdido do país, oferece forte espiritualidade num clima bucólico e campestre onde se espalham seus mais de 3 mil templos e Pagodas. 
Com um povo amável e receptivo , o hotel Aureum Palace está localizado em meio aos templos e foi a nossa escolha para a viagem Myanmar Experience em novembro/2020
@aureumpalacehotels 
@portobrasilviagens .
.
.
#aureumpalace #bagan #myanmar #birmania #viajandocomarte #portobrasilviagens #viagensemgrupo #wanderlust #travel
  • Real Gabinete Português de Leitura foi eleito em 2014 a quarta biblioteca mais bonita do mundo e tem sua fachada inspirada no monumental Mosteiro dos Jerônimos, em Lisboa – feita com pedras trazidas de navio de Portugal para o Rio – e, como muitos dos prédios mais antigos do centro do Rio, tudo em sua arquitetura lembra Portugal – foi aqui, afinal, que a corte portuguesa desembarcou em massa para fugir de Napoleão, em 1808, com cerca de 15 mil pessoas 
No número 30 de uma rua apropriadamente batizada de Luis de Camões, a cidade se encontra com aquilo de mais rico que a humanidade pode possuir – literal e simbolicamente. Um dos mais icônicos edifícios da cidade, o Real Gabinete Português de Leitura, como uma das joias da coleção de prédios antigos do centro, contrasta em absoluto com a deselegância das novas construções, a sujeira e a pobreza que também compõe hoje o ecossistema da cidade. Quando se entra nele, porém, tudo se transforma, como o lugar mágico que é.
Não por acaso, as cinco primeiras sessões oficiais da Academia Brasileira de Letras, fundada por Machado de Assis, foram realizados no Real Gabinete. Além de possuir o maior acervo de obras portuguesas fora de Portugal – e uma extensa coleção de livros raros – o local é, por dentro, ainda mais espetacular e belo do que por fora; é, portanto, um cenário perfeito para uma imersão literária.
.
.
.
#riodejaneiro #realgabineteportuguesdeleitura #biblioteca #riocentro #viagem #wanderlust #trip #besttrip #viajandocomarte #cultura
  • Marrocos é o tipo de lugar que você visita uma vez - e imediatamente sabe que estará de volta. É um lugar que tem tudo para impactar: pode ser a maneira como Marrakech, a Cidade Vermelha, brilha quando o sol nasce, ou quão inebriante é assistir a mágicos e contadores de histórias circularem pela Praça Jemaa el-Fna à medida que o mesmo sol se põe. A emoção de pechinchar por tapetes  e bugigangas de cobre dentro do  labirinto da medina de Fez. 
Ou talvez seja essa visão da Espanha, clara em todo o Mediterrâneo, enquanto você toma um chá no Café Hafa em Tânger (foi isso que fez o retorno de William S. Burroughs décadas atrás. Isso, ou o haxixe...). Nós somos viciados em sentir como se tivéssemos escapado para algum lugar completamente diferente, onde você dorme dentro de riads luxuosos. Aventure-se no deserto, admire montes de especiarias nos mercados que você sabe que nunca estariam em um cardápio de volta para casa. Então você percebe - que  não está tão longe assim. Que para chegar neste país árabe-berbere, na ponta da África, leva o mesmo tempo que leva para chegar à Paris.
E de repente, voltar não parece ser tão longe assim.
.
.
.
.
#marrocos #djeemaelfna #marrakesh #fez #souk #medina #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Um dos bairros mais charmosos da capital italiana é o Trastevere, que tem esse nome derivado do latim trans Tiberim, ou além do Tibre - o rio separa a região do centro histórico de Roma.
Passear sem pressa pelas ruas do bairro é uma delicia.Não perca a Piazza di Santa Maria in Trastevere, com uma bela fonte no centro, e a igreja de Santa Maria in Trastevere, com fachada de mosaicos.
.
.
.
.
.
#italia #trastevere #roma #trattoria #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Jaipur é meio caótica  e o  Hotel Rambagh Palace  é uma reserva de paz em jardins em meio ao centro da cidade, com a graça de Shiva. “Jóia de Jaipur”, a “Cidade Rosa” , o hotel mantém as melhores tradições da hospitalidade com seus quartos decorados em estilo típico, corredores de mármore e majestosos jardins ecoam com a história e com lendas românticas.

Convertido em hotel de luxo em 1957, o palácio de 1835 foi residência do Marajá Man Singh II e suas três mulheres. A terceira, a linda e glamurosa Maharani Gayatri Devi, costumava dar suas braçadas na piscina coberta art déco do hotel e ostentava nas rodas europeias o diamante que entrou no Guinness Book como o mais caro do mundo. O tal do Marajá era um aficionado do Polo e acabou morrendo em campo aos 58 anos. No clássico Polo Bar, entre um e outro dry martini, é possível ver fotos das partidas do Marajá, objetos ligados ao esporte dos reis e reproduções dos troféus. Mas nos imensos jardins que cercam o palácio é mais provável que se veja uma variação deste esporte que virou paixão no Rajastão de hoje: Polo sobre elefantes.
Hotel escolhido em Jaipur para o grupo Índia Inspiratons/ março 2020.
📷travellermade
.
.
.
.
#india #jaipur #rambaghpalace #indiainspirations #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography #luxuryhotels #hoteisdeluxo
  • O muro de Berlim foi construído em agosto de 1961, mais precisamente na madrugada do dia 13 (número sempre pouco auspicioso) quando barreiras foram erguidas às pressas enquanto os moradores de ambos os lados dormiam. No dia seguinte os habitantes da cidade observaram atônitos a construção de barreiras, operários construindo um alto muro, o sistema de transporte público que circulava livremente entre Berlin oriental e ocidental sendo cortado e as pessoas sendo obrigadas a descer no trem naquele que antes era o meio do percurso para vários cidadãos que moravam de um lado e trabalhava no outro lado da cidade dividida. A população chocada não podia acreditar que a situação que já estava difícil poderia se tornar ainda pior e o que ninguém poderia supor nem no seu pior pesadelo é que esta separação duraria 28 longos anos.
.
.
.
.
#alemanha #berlinwall #murodeberlin #berlin #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography
  • Sobrevoando a Capadócia de balão.
Lembro que foi uma das sensações mais especiais que vivemos na Turquia. O balão foi levantando com o sol e quando ele atinge uma certa altura tudo é silencio e deslumbramento, não só pela beleza monocromática da topografia do lugar, mas porque junto com o nosso levantaram cerca de 60 outros balões coloridos tornando aquele cenário surreal.
Andar de balão na Capadócia pode parecer óbvio, mas é muito mais do que isso, é uma experiência única.
E não precisa ter medo eles são muito profissionais, cedinho medem os ventos e sobem com total segurança, muitas vezes pousam direto na parte traseira das pick ups.
.
.
.
.
.
Turquia #capadocia #goreme #balao #airbaloon #viajandocomarte  #travel #traveling #travelgram #instatravel #summer #summertravel #bloggervibes #traveller #travelblog #travelpic #mood #travelholic #travelphotography #traveldiary #traveldiaries  #wanderlust #happy #travelgirl #photography