TOP
IMG_7224
Africa Asia Asia Central Egito Marrocos Mercados Roteiros Viajando com Arte Sem categoria Travel experience Uzbequistão Variedades

Souks, mercados onde não é pecado cair em tentação

Souk, ou como em francês souq, é um termo que  designa um mercado tradicional no países árabes e no mundo muçulmano de forma mais geral, mas também é usado para designar zonas comerciais dos centros históricos , ou medina, de uma cidade dessas regiões. O termo equivalente em turco e persa ao bazar.

C0617B67-2BE3-4F3C-B4AD-DF73E34E5C4F

Os souks  no mundo muçulmano não são apenas área de intercambio comercial, aparentemente caótica e desorganizada, são espaços privilegiados de trocas de informações , de construção de identidades  e socialização. São a antítese do supermercado com sua lógica impessoal , asséptica e preço fixo , no souk ou bazar a história é mais importante do que o produto o preço nunca é fixo e a barganha esta sempre intrínseca.

IMG_0813

Os souks urbanos eram, e ainda são, e grande medida, organizados por mercadorias. Originalmente começaram por se desenvolver dentro no interior das muralhas das cidades, chamadas medinas, com as as profissões mais nobres no centro (por exemplo perfumistas e ourives), seguindo-se a área de produtos com impacto médio, como comida seca, têxteis e calçados e, na parte mais distante do centro, os ofícios e mercadorias mais “contaminantes”, como os trabalhadores de metal em chapa, tintureiros, açougueiros, peixeiros, etc. Em cada gênero comercial, trabalhava junto dos concorrentes, a fim de facilitar a orientação dos clientes com pontos de referência, criando a setorização dos souks.

IMG_2701

Atualmente, pode encontrar-se os mesmos produtos em vários souks. Isto, deve-se principalmente ao crescimento do turismo. E não se admire se o comerciante for à loja do lado buscar o que você pretende, por exemplo. É muito comum esta prática.

IMG_0837

Mas vamos a alguns dos souks e bazares mais legais que conhecemos.

Marrocos

As cidades marroquinas tem em suas medinas souks super autênticos.

Fez é tradicional e caótica! Sua Medina é a maior área urbana sem acesso a veículos motorizados no mundo.
Aqui está um recorte da vida como ela era há 500 anos. Uma sociedade comunitária onde 5 elementos compunham o dia a dia: mesquita, souk ou mercado, Hamman ou banho público, fornos comunitários e a madrassa ou escola religiosa.

IMG_8771

O Souk  é também um grande atelier artesanal, curtumes , cerâmicas , tecelões e muitos outros trabalham em pequenas portinhas nas ruelas estreitas.
Tudo feito com a mesma técnica ancestral.

IMG_7224

Os burricos reinam por suas ruelas cheias de escada e desníveis, e o que mais se ouve por aqui é algo como “atenção” ou “balak, balak” .  Tudo parece saído de uma outra dimensão, cada espaço da medina é repleto de pessoas vivendo um quotidiano normal em ruelas super apertadas. A vida segue normal no que para nós parece recortes de um passado longínquo. Uma vida em espaços externos exíguos e de uma simplicidade quase beirando a pobreza, mas quando um interior se apresenta vem a surpresa, jardins internos e casas super bem decoradas são a herança mais forte dos árabes. 

IMG_0335

Nas cidades menores , principalmente em Chefchaoen e em Ouarzazate , as ruas são invadidas por moradores que fazem de suas casas o comercio e os tapetes do deserto são imbatíveis. 

IMG_5701

IMG_5336

Marrakech é também conhecida como a cidade vermelha. A mais misteriosa das cidades imperiais, é cercada por uma muralha de terracota que lhe dá esta aparência  avermelhada. Mais cosmopolita e voltada para o design, atraiu artistas que vieram em busca de inspiração (e drogas) desde os anos 70. Seu souk é menos genuíno mas não perde em atrativos e opções em profusão, um labirinto onde é uma delícia se perder e experimentar as mais diversas sensações,  uma autêntica explosão de sons, cores e cheiros, que nos fazem querer voltar, sempre.

IMG_1135

Egito 

Khan El Khalili,  é o mercado mais famoso do Egito e quiçá,  de todo Oriente Médio. Sua origem data do ano 1382, quando o sultão mameluco Djaharks el-Jalili decidiu construir um lugar de descanso para os comerciantes da região.

post-9

O mercado se encontra no coração do Cairo islâmico, em uma zona amuralhada com um ar medieval e em que se respira a magnificência da arquitetura mameluca.  Lâmpadas coloridas, tecidos, artesanatos, joias, especiarias, perfumes, instrumentos musicais e, como não, souvenirs e presentes egípcios.., tudo meio fake mas que no cenário funciona muito bem. Nesse local são especialmente famosos os trabalhos feitos em cobre. 

IMG_0792

Se há algo mais interessantes que suas lojas, são seus antigos cafés, lugares frequentados por moradores e turistas para tomar um chá e fumar narguilé. O mais famoso é o El Fishawi, conhecido também como o Café dos Espelhos. Aberto em 1769 e funcionando até hoje – aberto 24 horas por dia – resulta um autêntico espetáculo sentar para desfrutar e observar a vida passar.

egito com arte 079

IMG_0838

 

No interior do Egito as tendas são mais simples e eles vendem produtos locais

46801434_284762228821288_590528647098531840_n

Istambul

O Grande Bazar  é um dos maiores e mais antigos mercados cobertos do mundo, com mais de 60 ruas e cerca de 5 mil lojas. O complexo abriga não só lojas de comércio, mas também  duas mesquitas, fontes de água, delegacia, cafés e restaurantes, entre outros tipos de estabelecimentos. Alguns tipos de produtos possuem seções específicas, como um corredor especializado em roupas de couro, outro só com tapetes e uma área apenas com lojas que vendem jóias de ouro. Mas não tenha vergonha de pedir de pechinchar, faz parte da tradição e os turcos fazem isto há milhares , nunca vão vender se estiverem perdendo dinheiro.

IMG_5591

Oferecer chá e trancar a porta da loja quando a negociação esquenta também faz parte da tradição , não se assuste , não é um sequestro. As lojas de tapetes são especialmente interessantes.

IMG_5582

Outro mercado muito famoso em Istambul é o Bazar de Especiarias, também conhecido como Mercado Egípcio. Este bazar é muito pequeno se comparado ao Grande Bazar, já que ele possui apenas dois corredores e cerca de 100 lojas, mas é mais tranquilo e vende muitos produtos além de temperos, frutas secas e os maravilhosos doces turcos , chamados lokum.

IMG_5590

IMG_5091

Uzbequistão 

O Uzbequistão  foi importante centro da Rota da Seda, maior rede comercial do mundo antigo, caminho de caravanas e entreposto comercial nevrálgico na Asia Central. Em 1920 Stalin invadiu além dos países da Europa Oriental, toda a Ásia Central, formando a URSS com suas 15 repúblicas, sendo uma delas o Uzbequistão. No dia 31 de agosto de 1991, o Uzbequistão declarou a sua independência e a cultura tradicional foi sendo resgatada após um grande período de dormência.

IMG_7609

Os mercados e o artesanato são impressionantes. Os famosos bordados Suzani, típicos da região, abundam em roupas , toalhas e panos. A cerâmica é rica e colorida e os tapetes de Bukhara famosos pelo mundo todo. Algodões e sedas estampados, o famoso IKAT também muito presentes aqui, você pode comprar os tecidos por metro. 

IMG_1870

IMG_7237

A pequena e murada Khiva fez parte da Rota da Seda. Seu charme vem das construções em tom ocre, vindo do barro, e claro, os adornos azuis, um verdadeiro museu a céu aberto. foi o coração do império de Timur, além de ter sido uma das mais importantes cidades da Rota da Seda com bazares sempre lotados de negociantes e mercadorias. Samarkand tem magia no ar. Impressiona

IMG_2135

Tecido típico do Uzbequistão IkatIMG_2452

 

Os mercados são um excelente resumo da cultura de cada povo , agora está liberado! 

Souks, mercados onde não é pecado cair em tentação. 

«

2 COMENTÁRIOS
  • Marli zampol
    3 dias atrás

    Excelente matéria.Gostei demais.Parabéns !

    • Mylene
      2 dias atrás
      AUTHOR

      Ola Marli,
      Obrigada pelo retorno.
      Um abraço
      Mylene

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *