TOP
peru trilha - Copia
America do sul Aventura Cordilheira Branca Cordilheira Huayhuash Ecoturismo Huaraz Life Style Peru Travel experience trekking trilhas

Trilha pelo topo do mundo – Cordilheira Huayhuash, Peru.

Ano passado fizemos a trilha de Salkantay, próximo a Cusco, que foi uma experiência muito legal, éramos um grupo de 12 pessoas do mundo inteiro. Mas meu coração pulsava pelas montanhas no norte do Peru onde em 2015, havíamos feito a trilha da Laguna de Santa Cruz na Cordilheira Blanca.

Se você quiser saber mais sobre Huaraz e a Cordilheira Blanca olha aqui: http://www.viajandocomarte.com.br/trilha-e-avent…ra-branca-peru/

Na ocasião jantamos na melhor (única : )  ) creperia em Huaraz, a do francês Patrick, e ele falou muito sobre a beleza impressionante da Cordilheira de Huayhuash, aquilo ficou marcado a fogo na minha mente e voilá! 3 anos depois estávamos de volta a Huaraz, a meca latino americana de trilhas e escaladas.
Desta vez a pegada era bem mais forte, a trilha seria de 6 dias e mais 2 trilhas prévias  de aclimatação, ou você está achando que andar entre 4000 e 5000 metros de altitude é moleza?

IMG_2263

Aqui nós 3, eu, Luisa e Ana, saindo para nossa primeira trilha de aclimatação, em uma montanha próxima a Huaraz.

IMG_2264

Tudo correu bem nas trilhas de aclimatação, nada de soroche,  como eles chamam o mal da altitude. A gente se sente um pouco mais ofegante, mas tem várias pessoas que passam mal, os sintomas mais comuns são dor de cabeça e enjôo. Mas treino é treino e jogo é jogo, só lá nas montanhas que realmente poderíamos saber como nosso organismo iria responder.

IMG_2484

IMG_2401

Tudo certo, muita expectativa, zarpamos em uma viagem de van de umas 6 horas.
E aqui transcrevo meu diário dos dias que se seguiram:

IMG_2520

Saindo da estrada Pan americana, a paisagem já começou a mudar.

mapa huayhuash

Este é o mapa do nosso circuito

Dia 1 – Maracancha ou Cuartelhuain.

Saimos de Huaraz as 9hs, dia lindo de sol. Gravei a chamada para o nosso podcast do Peru e pegamos a estrada em direção ao sul, a mesma que vai para Lima. Depois de 1 hora entramos a esquerda e entramos em uma estrada cênica tendo a Cordillera Huayhuash ao fundo, lindo demais.

Paramos ao lado de um rio de corredeira em um lugarzinho gramado perfeito e almoçamos papas com crema de espinaca. As comidas de acampamento aqui são deliciosas, os “chefs” das trilhas fazem cursos de culinária especial para acampamento, a gente come trutas assadas, cereais com frutas aquecidos, sopas energizantes, tudo muito bom.

IMG_2626

Nosso pic nic durante a viagem.

Seguimos viagem por estradinhas cada vez mais estreitas e ingremes.

Entrando para dentro do vale.

Chegamos a Llamac e depois entramos no parque na vila de Pocpa, 15 soles por pessoa.

Chegamos ao acampamento em torno das 14:30, já havia 2 grupos e chegaram mais.

Tomamos o cha da tarde e agora começou a chover, espero que não dure tanto tempo.

Parou a chuva e o final de tarde foi lindo, dourado, auspicioso.

IMG_3398

IMG_3400

Entardecer de tirar o fôlego previa um começo auspicioso para o nosso grande desafio

Dia 2 – Cuartelhuain / Mitucocha.

Saimos as 6hs e cruzamos o passo Cacanan 4700m

Depois seguimos e almoçamos e subimos o segundo Passo através do lugar chamado Quebrada Caliente. E a chuva gelada feito mini granizos nos pegou no caminho.

40512931_327322058003613_2264363937350811648_n

Esta foto foi logo depois da primeira subida forte, a gente acha que não vai conseguir afinal 4.700mt, é um bocado, mas o segredo, é respeitar o seu ritmo, ir devagar, e quando a gente chega lá no topo, o sentimento é indescritível.

Foi muito difícil, um desafio enorme, fazermos em 1 dia o que as pessoas normalmente fazem em 2 dias, caminhamos 11 hs e chegamos no acampamento já quase escuro. Foi muito, muito, muito exaustivo.

Acampamos ao lado da lagoa Mitucocha.
O lugar é fantástico, mas só pudemos apreciar o cenário quando amanheceu, ontem estávamos completamente exaustas, jantamos e capotamos.

IMG_3389

IMG_3387

Quando amanheceu o visual era este, e toda a bronca do dia anterior já havia passado

 Dia 3 – Laguna Carhuacocha – Passo Carniceiro (4.800mts)

Saimos as 7h 30 e o trajeto foi cinematográfico, lindíssimo, 3 lagunas e subimos, subimos até o miradouro a 4400m. Uma das paisagens mais lindas que já vi na vida. As vezes ouvíamos uns estrondos ameaçadores que eram pequenas avalanches e gretas estourando. A água das lagoas era muito verde, foi uma visão inesquecível.

IMG_3380

Lupinas nos acompanharam por todo o caminho.

IMG_3091

Visão espetacular das 3 lagoas

IMG_3110

Nestor nosso guia preparando o almoço.

Ali naquele lugar espetacular sentamos para descansar e comer um lanche.

Mas ainda era cedo para festejar, nos esperava um dos pasos mais duros, o Carniceiro, com este nome sugestivo subimos por ele até o topo de 4800m e lá no teto do mundo, almoçamos.

IMG_3097

No topo do Carniceiro

Mas ainda estávamos a quase 3 horas de caminhada do acampamento e começamos a descer com um sol forte por um vale lindo.

IMG_3038

Quando olhamos na direção que estávamos seguindo de um minuto para o outro havia se formado um céu escuro ameaçador e víamos mangas fortes de chuva mais ao longe. Quando a tempestade nos alcançou era um vento forte com mini granizos de neve que açoitavam o nosso rosto, caminhamos uma meia hora nestas condições, quando de repente assim como veio, a tempestade e as nuvens se foram o sol voltou e chegamos ao acampamento pelas 4h da tarde. Ana que foi a cavalo e por outro caminho evitando o Carniceiro havia chegado ao acampamento as 13:30, bem descansada e faceira.

IMG_3277

IMG_3258

IMG_3501

Arrumamos tudo, jantamos, na janta sempre temos uma sopa deliciosa de entrada, ontem foi de Zapallo, (moranga) depois frango com cogumelos e arroz e uma mini torta de sobremesa.

As 9h fomos dormir, dormi muitíssimo bem, foi restaurador.

IMG_3697

lanchinho da tarde.

Dia 4 – domingo – Passo Portachuelo (4750mts) / Laguna Viconga

Saimos 7:15h do acampamento, com bastante neblina e logo abriu um dia magnifico de sol, hoje fomos todo o trajeto juntas, Ana no cavalo e Luisa e eu caminhando. O dia foi ótimo, tivemos um Paso Portachuelo, leve não tão ingreme. Vistas incríveis de montanhas, lagos verdes um lago enorme, o Viconga que serve de reserva de água em caso de seca.

IMG_3383

IMG_3312

Fizemos um lanche após o Passo, e depois subimos ao longo da barragem, para cairmos em um vale lindo, verde, uma área super remota, com cachoeiras, e aprendemos que neste mesmo lugar era usado como campo de treinamento da facção terrorista Sendero Luminoso. Até chegarmos ao nosso acampamento as 13:30, foi o dia mais light e que chegamos mais cedo. Aqui tem 3 piscinas termais com água extremamente quente, tomamos banho! Foi uma glória! Já estávamos nos sentindo um tanto azedas e poder relaxar o corpo cansado naquela água quente foi maravilhoso! Tempo tão lindo que colocamos a mesa e almoçamos ao ar livre, memórias para a vida.

IMG_3392

Piscinas de águas termais, perfeito para depois de dias de trilhas, um luxo!

IMG_3350

IMG_3138 

IMG_3379

IMG_3382

Dia 5 – Laguna Viconga / Passo Cuyoc (5.000mts) / Passo Guanacpatay ( 4.300mts)

A noite passada foi fria, o ar estava fino e o céu absurdamente estrelado, nestas horas me dou conta porque estou neste lugar, porque tantas horas caminhando, e me sinto minúscula diante desta natureza onipresente, dos seus barulhos noturnos, das águas correndo cristalinas, e parece que chego muito próxima do paraíso, ou ou menos do que penso ser o paraíso e tudo faz sentido.
Hoje raspamos o topo do mundo, subimos o Passo Cuyoc o mais alto de todo o circuito, 5000mts, a visão é incrível, o dia estava ensolarado e nosso astral animado. Descemos e almoçamos em um vale gramado, e nosso guia, muito gente boa, o Nestor, nos permitiu até uma sestiazinha gaúcha no sol.
Seguimos pela quebrada Huanactapay e acampamos em Rinconada a 4.300mts.

IMG_3710

mãos de 5.000 mts, o lugar mais alto de todo o circuito – Passo Cuyoc

IMG_3579

IMG_3669

almocinho no sol, a gente merecia!

IMG_3702

Nosso último acampamento, lugar lindo demais.

IMG_3704

 

Dia 6 –  Huayllap / Huaraz

Acordamos cedinho, e partimos para aquele que seria nosso último dia de caminhada, nesta noite passei muito mal fui acometida pela maldição de Cortez, se é que vocês me entendem… foi um deus nos acuda, durante a noite. Comecei caminhando, mas depois da 2a parada, estava me sentindo muito fraca e montei no cavalo. Subimos bastante, e garanto que prefiro mil vezes estar sobre as minhas pernas do que montada a cavalo naqueles desfiladeiros, mas eu não tinha escolha. A descida foi caminhando por um vale tranquilo e bonito, até chegarmos a um vilarejo onde a van estava nos esperando para uma longa jornada de volta a Huaraz.

IMG_3181

IMG_3781

Foram dias duros e extenuantes sim, mas estar nestas montanhas intocadas em comunhão total com a natureza, é uma experiência espiritual, a gente nunca volta a mesma pessoa, a montanha ensina muitas coisas, humildade, superação, te traz muita paz de espirito, sei que ainda vou fazer muitas trilhas pelo mundo, mas duvido que alguma seja tão desafiadora quanto esta.

 

«

»

2 COMENTÁRIOS
  • Rodrigo Correa
    2 semanas atrás

    Olá, eu e minha esposa estamos pretendendo fazer Huayhuash em abril agora, gostaria de saber por qual empresa você foi? Fechasse a trilha aqui pelo Brasil ou lá em Huaraz? Vi que há muita diferença de preços comprando por aqui ou por lá.. tens alguma dica para nos dar?

  • Rodrigo Correa
    2 semanas atrás

    Olá, eu e minha esposa estamos pretendendo fazer Huayhuash em abril agora, gostaria de saber por qual empresa você foi? Fechasse a trilha aqui pelo Brasil ou lá em Huaraz? Vi que há muita diferença de preços comprando por aqui ou por lá..

Deixe-nos seu comentário!

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Captcha *

Siga-nos no Instagram

  • “Para viajar basta existir”
Fernando Pessoa
.
.
.
#portugal #porto #azulejaria #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • Descentes dos brutais vikings os dinamarqueses são hoje um dos povos mais acolhedores e amistosos. Copenhagen é uma cidade bikefriendly, nove entre dez moradores tem a sua magrinha, e usam em qualquer tempo e a qualquer hora do dia. .
.
.
#bike #dinamarca #copenhagen #ig_denmark #ig_bikes #viajandocomarte #viagem #destinos
  • Cannes, esta pequena cidade que simboliza a Costa Azul se encarrega de todo o glamour e a aura cool do universo cinematrográfico desde 1946.
.
.
.
#cannes #cotedazur #cinema #viajandocomarte #photography
  • O verão é uma época linda para visitar a serra gaúcha, paisagens de montanhas verdes, trilhas, banhos de cachoeira e todo o charme de lugares como Gramado e Canela.
.
.
.
#serragaucha #gramado #canela #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • A Cidade Proibida em Pequim, um "Palácio Museu". que durante quase cinco séculos serviu como residência do Imperador chinês. Uma visita imperdível no roteiro de viagem do grupo China com Arte de março de 2019.
.
.
.
#pequim #china #ig_china #forbiddencity #cidadeproibida #viajandocomarte
  • Provavelmente em nenhuma outra cidade espanhola a presença moura é tão fortemente sentida como em Granada.
Foi aqui que em 1492 os reis católicos Isabel de Castela e Fernando de Aragão puseram fim aos 781 anos de domínio islâmico na Península Ibérica.
Os mouros deixaram para trás uma das maiores belezas, que é a fortaleza de Alhambra e seu palácio Generalife, listados como Patrimônio da Humanidade pela Unesco, que demonstram o grau de desenvolvimento da sociedade árabe daqueles tempos.
.
.
.
.
#granada #espanha #alhambra #nasridpalace #viajandocomarte #photography
  • A inacreditável beleza do Buraco do Padre - uma furna com uma cascata dentro com mais de 43m de altura, é possível tomar banho debaixo da queda e sentir o peso da água nas costas.
.
.
.
#buracodopadre #cachoeira #parana #pontagrossa #viajandocomarte #photography #amazingplaces
  • Instagram Image